Tag Archives: consumidor

Atendimento nota zero

19 jan

E tem gente que ainda não entende o porquê de Florianópolis ter fama de prestar um péssimo serviço ao consumidor. Esta aconteceu ontem: casal de catarinenses reúne alguns amigos para despedida em certo bar da grande Florianópolis. No dia seguinte (hoje) voltariam para Londres, onde moram há alguns anos. Na hora de entrar no estabelecimento, o casal é barrado – na verdade ele, e ela por tabela. “Você não pode entrar, está de bermuda”. Hmmm??? “Como? Tem vários caras de bermuda aí dentro, tô vendo daqui”. “Mas a sua bermuda é verde (!), estilo ‘praia’, essa não pode”. Ahhh tá… Claro. Faz sentido… Bege, preta, vermelha e jeans pode… verde, não. Anrã. Lá dentro, calor de mais 30° devido ao ar condicionado insuficiente pra tanta gente, janelas todas fechadas e um cheiro de cigarro insuportável. Sem falar em muitos outros caras trajando bermuda (vejam só…), correntes de prata e boné pra trás. Isso pode… Mas tudo bem, a bermuda era VERDE. (Seria o segurança torcedor daquele time azul de Florianópolis?! É uma hipótese a se considerar…).

Esta outra aconteceu um tempinho atrás com moradora de Florianópolis que foi buscar a irmã no aeroporto INTERNACIONAL Hercílio Luz. Enquanto esperava o avião pousar, dirigiu-se até o quiosque do Mc Donalds para comprar uma casquinha. Custava R$ 1 e a jovem tinha apenas uma nota de R$ 50. Perguntou se aceitavam cartão. Não, não aceitavam (Mc Donalds… aeroporto INTERNACIONAL…). Aí a moça disse que teria que pagar com R$ 50. A atendente falou que até teria troco, mas que ficaria sem (e…?). “Eu tô aqui te dando dinheiro e você não quer me vender o sorvete, é isso?”. E mesmo tendo outra funcionária dentro do quiosque com ela, perguntou se a cliente não poderia ir à outra loja tentar trocar o dinheiro =) “Ah moça, pelo amor de Deus né…”.  Ela não podia sair dali, afinal o quiosque ficaria apenas com uma pessoa atendendo… as zero pessoas que estavam ali no momento. Ai ai…

Anúncios

Ibope

10 out

Não, não é de política que vou falar aqui. É que acabei de ler sobre a pesquisa “Consumidor do Século XXI”, divulgada pelo Ibope, e que revela alguns hábitos e características do consumidor brasileiro. Os dados – alguns esperados e outros surpreendentes (como este primeiro, da “fidelidade” às marcas, na minha opinião), vocês conferem aqui:

• 72% afirmaram que não trocam as marcas que confiam por outras, sendo que apenas 15% são influenciados pela presença de celebridades em campanhas publicitárias;

• As ações posicionadas em pontos-de-venda também aparecem como fator importante e, muitas vezes, decisivo na hora da compra, cabendo às roupas a maior porcentagem, com 38%.

• 34% dizem que conversam bastante com muitas pessoas sobre produtos de interesse antes da compra.

• 34% concordaram que é bastante provável que consigam convencer outras pessoas com suas opiniões.

• O hábito de ir às compras cresceu 12% nos últimos quatro anos no país.

• Atualmente, os brasileiros que vão às compras com freqüência mínima de 30 dias chegam a 67%, ou seja, 35 milhões.

• Belo Horizonte (MG) é a cidade onde as pessoas mais fazem compras (71%). *

(E o mais óbvio…)

• Os maiores compradores são mulheres (71%), entre 25 e 34 anos da classe AB (77%).

  
*Idéia da blogueira: quem já foi à capital mineira, sabe que isso tem uma justificativa muito plausível. Em comparação com outras cidades do país (onde há um mercado de moda mais atuante), alguns produtos – como os de couro, por exemplo – são muito mais baratos, além de serem lindos e de ótima qualidade! Diversidade e originalidade há de sobra em BH.

Fonte: Portal UseFashion